Fé na educação

junho 21, 2017 By instituto-phi

Você conhece a Irmã Adma? Ela é uma dessas pessoas que te cativam em 1 minuto de conversa. E não é por acaso. Com um olhar sereno e história de dedicação ao próximo, ela fundou a Associação Beneficente Amar, que atende crianças e jovens em situação de rua. Se você perguntar a ela se não tem medo de uma população muitas vezes temida pela sociedade, ela é rápida em responder: “São só crianças. Usam a agressividade como capa. Experimente chamá-los de ‘meu filho’ e você verá aquela capa cair”.

 

Irmã Adma, por ela mesma
Meu nome é irmã Adma Cassab Fadel e desde muito jovem senti o apelo de estar ao lado de crianças e adolescentes que sofrem a falta de coisas, de afeto e de possibilidades. Por isso dediquei a minha vida a estar ao lado dessas crianças e, com isso, encontrei pessoas que tinham o mesmo ideal, a mesma vocação, principalmente. Frei Carmelo Cox, Carmelitano que estava disposto a apoiar o trabalho com crianças de rua no Centro do Rio de Janeiro.

 

Começamos o trabalho junto a Roberto José dos Santos e outras pessoas que tinham a mesma preocupação. Este trabalho cresceu, tornou-se uma entidade grande, a São Martinho, que foi conhecida também na Europa. A instituição, criada por nós, expandiu-se e virou referência no trabalho com criança.

 

No ano 2000 criamos a Associação Beneficente Amar no mesmo trabalho de educação e recuperação de crianças adolescentes e jovens mais empobrecidos e também mais sofridos e esquecidos da sociedade. A instituição atende a cerca de 700 crianças, adolescentes e jovens em diversos projetos, no Rio de Janeiro e em Duque de Caxias. A nossa intenção é continuar a trabalhar no sentido da promoção social e na educação de crianças empobrecidas, enquanto durar a nossa existência junto a pessoas de boa vontade

 

Sobre a AMAR

A instituição – apoiada pelo Instituto Phi, entre outras entidades e empresas – atende a cerca de 700 crianças e adolescentes em diversos projetos no Rio de Janeiro e em Duque de Caxias, município da Baixada Fluminense. “A nossa intenção é continuar a promover a inclusão, enquanto durar a nossa existência. Nossa missão é ajudar os jovens a construir um projeto de vida. Temos contato com doações”, afirma Adma.

 

Para conhecer mais a associação beneficente, acesse: www.associacaoamar.org.br